BUSCAS FREQUENTES:

09/01/2018; Publicado às 10:21

BTG Pactual é líder em M&A na América Latina

O BTG Pactual encerrou 2017 como o Banco líder em Fusões e Aquisições (M&A, na sigla em inglês) segundo Bloomberg e Dealogic, duas das empresas mais prestigiadas do setor financeiro para esse tipo de levantamento.

O ranking da Bloomberg contabilizou 38 operações para o BTG Pactual na América Latina, com participação de mercado de 18,9% e volume de US$ 17,8 bilhões. No mercado brasileiro, no qual o Banco encerrou o ano na liderança, foram contabilizadas 31 operações, com participação de 22,5% e volume de US$ 12,2 bilhões. O BTG Pactual também terminou o ano na liderança em M&A no Chile, com operações que totalizaram US$ 5,5 bilhões.

Já no ranking da Dealogic foram contabilizadas 36 operações para o BTG Pactual na América Latina, com market share de 19,2%. No mercado brasileiro, no qual o Banco é líder, a participação de mercado chegou a 26,9%, mais de 4 p.p. a frente do segundo colocado. No Chile, a liderança foi conquistada com operações que totalizaram US$ 7,8 bilhões ao longo de 2017.

"Observamos ao longo de 2017 um interesse cada vez maior de investidores em diversos setores na América Latina, e estamos muito bem posicionados para continuar capitaneando os principais negócios entre empresas na região. Esperamos que em 2018 esse movimento continue", diz Bruno Amaral, sócio da área de Fusões e Aquisições do BTG Pactual.

Para Guilherme Paes, sócio responsável pela área de Investment Banking, essas conquistas reforçam a missão do Banco de entregar as melhores soluções para os seus clientes.  “O Banco orgulha-se do alto grau de comprometimento de todos os funcionários, que permite oferecer serviços de excelência há 35 anos. O grande conhecimento de América Latina que possuímos, com times especializados nos países em que atuamos, é um diferencial de mercado e um dos motivos pelos quais conseguimos terminar mais um ano na liderança em M&A na região. Buscamos superar as expectativas de todos os nossos clientes, pois acreditamos em parcerias de longo prazo e que gerem mais valor”, afirma.


Leia mais